quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Harrison Wells sera o Flash da Terra X

Esse ano, os heróis The Flash, Supergirl, Arrow e Legends of Tomorrow vão se encontrar novamente, e dessa vez seu desafio será enfrentar suas versões malignas da Terra-X, um universo alternativo onde os nazistas ganharam a Segunda Guerra Mundial e todos os “heróis” são defensores do regime autoritário.


Sabemos que o Flash também teria sua própria versão nazista, e agora, graças às fotos divulgadas pelo perfil @ThemysciraBound no Twitter, descobrimos detalhes da identidade secreta do personagem.
Para a surpresa de alguns, o Flash da Terra-X será Harrison Wells. Ao menos, é o que indica o fato de Tom Cavanagh ter assumido o papel. Porém, ele também pode ser outro personagem que “assumiu o rosto” do Harrison, tal qual o Flash-Reverso fez na primeira temporada da série.

The Flash vai ao ar todas as terças-feiras, na CW.

Impressões da BGS 2017 - #BGS10


A Brasil Game Show (BGS) neste ano de 2017 comemorou sua décima edição e eu, Jorge Miashike, e Luís Filipe do Revs TV, representamos o DGDC neste evento que é considerado a maior feira de games da América Latina. A BGS 2017 aconteceu no Expo Center Norte, entre os dias 11 e 15 de outubro, local que já sediou a feira em anos anteriores, ano passado ela aconteceu na São Paulo Expo, com amplo espaço e pavilhões temáticos, a BGS deste ano foi a maior já realizada.

Além de cobrirmos o evento como imprensa, eu e Luís também colaboramos no estande do VGDB (Video Game Data Base) que este ano trouxe para a feira parte da coleção de Edson Godoy, idealizador do projeto de preservação da história dos videogames no Brasil, além de convidados ilustres como Fernando Santos, o Nando Games, famoso técnico em eletrônica especializado em videogames antigos e nas horas vagas constrói magníficos consoles modificados, e Marcus Garrett, pesquisador e especialista na segunda geração de videogames que escreveu maravilhosos livros entre eles 1983: O Ano dos Videogames no Brasil e 1984: A Febre dos Videogames Continua os quais serviram de roteiro para o documentário 1983 - O Ano dos Videogames no Brasil.

Devido a correria do VGDB, não sobrou muito tempo para eu olhar os outros estandes, porém conseguimos conversar rapidamente com Renato Arrais na área de jogos independentes. Renato que por diversas vezes atendeu a nossa equipe aqui no DGDC e em vídeo divulgou seu mais recente trabalho, A Prisioneira da Noite.

Obrigado Renato pela entrevista.

Falando ainda de estandes, o estande da Sony é praticamente o mesmo do ano passado e foi ofuscado pela rival Xbox, que em todos os momentos em que passei perto, havia muita animação, além de ter como chamariz o novo aparelho da Microsoft, o Xbox One X, com algumas estações rodando a versão de desenvolvedor, a versão final do videogame estava em redoma. Saliento que os gráficos ficaram muito bonitos e fluídos, entretanto havia um loading demorado no game Forza Motorsport 7, pelo menos foi esta impressão que tive.

Protótipo do Xbox One X utilizado para uso dos visitantes. 

Protótipo do Xbox One X utilizado para uso dos visitantes. 

Versão final do Xbox One X em exposição.

Versão final do Xbox One X em exposição.

Versão final do Xbox One X em exposição.

No estande da Ubisoft havia coisas muito interessantes, como uma parede de escalada para promover o game Assassin's Creed Origins e uma igreja temática parcialmente destruída mostrando o jogo Far Cry 5. No estande da Activision, estavam sendo divulgados os jogos Call Of Duty: World War II e Destiny 2, ambos rodando em PlayStation 4 Pro, como sou um completo noob em ambos os títulos, gostei mais de Destiny 2 por apresentar uma jogabilidade mais agradável, na verdade morri muito mais em Call of Duty, daí a minha preferência pelo Destiny.

Como em outras edições da Brasil Game Show, havia um espaço reservado para o museu dos videogames, onde aparelhos da coleção particular de Marcelo Tavares, criador da BGS, estavam em exposição.

Este ano, a BGS trouxe convidados internacionais muito especiais, entre eles Ed Boon, co-criador de Mortal Kombat, David Crane, criador dos games Pitfall e Decathlon para Atari 2600, Nolan Bushnell, fundador da Atari, e Hideo Kojima, criador da série Metal Gear e do clássico cyberpunk Snatcher. Houve painéis e meet & greet com os convidados. No caso de Hideo Kojima havia um cadastramento a ser feito dias antes do evento onde houve sorteio de convites, infelizmente eu e Luís conseguimos apenas conferir os painéis onde Kojima recebeu o prêmio Lifetime Achievement Award e registrou suas mãos na Wall of Fame do evento.

Painel Kojima em 12/10/17.

Painel Kojima em 13/10/17.

Um ponto muito positivo que noto em todas as edições da BGS que participei é a inclusão social, diversos cadeirantes estavam no evento, principalmente na entrada do evento e na sala de imprensa, orientando os visitantes. Confira nossa entrevista com a Bruna que estava trabalhando na Brasil Game Show.

Obrigado Bruna pela entrevista.

Os cosplays são outro atrativo da BGS, alguns chamavam muito a atenção devido ao grau de perfeição que atingiam, você confere alguns deles em nossa página do Facebook e também na página do VGDB.

Obviamente que um evento deste porte teria alguns problemas, como preço alto da comida, o mais acessível era o Cup Noodles que custava cinco reais, houve furto, segurança implicando com visitante e a falta dos arcades de luta na área de fliperamas. Aconteceu um episódio chato envolvendo o estande do jogo de luta GUTS, da desenvolvedora independente Flux Game Studio, que foi expulso do evento, maiores detalhes aqui. Mas nada que pudesse manchar de fato a reputação da feira.

A Brasil Game Show também serve de motivo para reunir pessoas do país inteiro, encontrar pessoalmente os amigos da internet, conhecer o ídolo do canal favorito, e matar saudade das épocas de locadora e fliperama, onde os amigos se reuniam e batiam papo por horas e horas sem atritos por conta da preferência por gostar de um sistema A ou B.

No próximo ano, a BGS acontecerá no mesmo local, Expo Center Norte, entre os dias 10 e 15 de outubro de 2018. Os vídeos do evento você acompanha em nosso canal no YouTube e no canal do VGDB.

Leia mais sobre a Brasil Game Show.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Josh Brolin fara 4 filmes na Marvel

Em entrevista para a Collider, Josh Brolin conta que assinou contrato para quatro filmes na Marvel.


Seu próximo personagem será Cable em Deadpool 2. Um personagem importante e imprescindível  na continuação de Deadpool.

   “Eu estava inseguro. Minha esposa pediu para eu ler o roteiro. Achei hilário e descompromissado. Eu não fazia ideia da quantidade de fãs. E eu acho que fizemos um ótimo trabalho”

Deadpool 2 foi reescrito por Drew Goddard (O Segredo da Cabana, Perdido em Marte) e Ryan Reynolds. Eles trabalharam em cima do roteiro escrito por Rhett Reese e Paul Wernick, roteiristas do primeiro filme. O diretor será David Leitch, escolhido em uma lista que contou com nomes de Rupert Sanders, Drew Goddard e Magnus Martens. O mais recente trabalho de Leitch foi o sucesso de bilheteria John Wick: Um Novo Dia Para Matar.

Tiny Metal chega em 21 de novembro


O estúdio japonês independente Area35 divulgou o lançamento de seu jogo Tiny Metal para o dia 21/11/2017 com publicação da Unties, que pertence à Sony Music Entertainment.


Tiny Metal será lançado para PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch.

Como você poder ter notado, a Unties é uma publicadora que está focando não apenas em sistemas da própria Sony, mas também em outros sistemas. Outros projetos independentes que serão lançados futuramente são Deemo Reborn, Merkava Avalanche e Last Standard.

Deemo Reborn

Merkava Avalanche

Last Standard

Leia mais sobre Tiny Metal e Unties.

Fonte: Niche Gamer

EA fecha estúdio Visceral Games


Patrick Soderlund, vice-presidente da EA Worldwide Studios, confirmou que a publicadora está fechando o estúdio Visceral Games e a maior parte dos membros está sendo alocada em outros projetos da companhia.

O game de codinome Ragtag, um jogo de ação que se passa dentro do universo de Star Wars, que estava sendo desenvolvido pelo estúdio passou para as mãos da EA Vancouver.

Ragtag estava programado para 2019, a EA irá futuramente dar maiores informações.

Vídeo da E3 2016.

Leia mais sobre EA.

Fonte: Niche Gamer

terça-feira, 17 de outubro de 2017

[Rumor] AniMovie Dragon Ball em 2018

É possível que muito em breve voltaremos aos cinemas para conferir um filme inédito de Dragon Ball.


O domínio DragonBall2018 foi registrado no Japão nesta segunda-feira (16), como revela o Yonkou Productions, o que pode sugerir um novo filme, embora o site ainda não tem nada relevante. No entanto, é importante lembrar que o mesmo procedimento foi feito com os nomes DragonBall2013 e DragonBall2015 antes do anúncio oficial dos filmes Batalha dos Deuses e O Renascimento de Freeza.
Vale notar que os domínios DragonBall2019 e DragonBall2020 também foram registrados ontem. Outro detalhe é que todos estão cadastrados de forma privada, o que significa que não é possível ver quem realizou o registro.
Isso pode apenas ser alguém aleatório guardando os domínios por qualquer motivo, mas também pode ser a Toei Animation reservando o espaço para o eventual lançamento de um novo filme, como aconteceu com os longas anteriores. A popularidade da franquia certamente justificaria um longa, com o anime em alta, o jogo Dragon Ball Fighter Z a caminho e Xenoverse 2 ainda recebendo conteúdos.
Por fim, outro ponto interessante é que o youtuber GeekDom101, que já conseguiu informações antes da hora outras vezes, diz que uma fonte próxima da Toei tinha revelado para ele um possível filme para 2018, mas isso é algo que ele mesmo sugere considerar tudo apenas como rumor até que informações oficiais surjam.
Se um filme realmente está à caminho, resta saber se fará parte do cânone de Dragon Ball Super ou será algo totalmente diferente, como aconteciam com os filmes antigos. 

No Brasil, Dragon Ball Super é transmitido pelo Cartoon Network.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Novidades dOs Novos Mutantes

A semana está cheia de novidades para os fãs de X-Men: Os Novos Mutantes.


O diretor Josh Boone revelou que a historia do filme se passa nos dias atuais, é claro, os fãs de X-Men estão acostumados com uma linha do tempo bagunçada e filmes completamente fora de sequência, então isso acaba não fazendo muita diferença.
Após divulgar o trailer(assista), o diretor revelou que o longa é apenas o primeiro de uma trilogia e deseja elevar Os Novos Mutantes a um novo nível, sua ideia é fazer a primeira trilogia baseada em heróis completamente de terror.
O diretor contou que a inspiração foram os quadrinho de Bill Sienkiewicz e Chris Claremont e a ideia é fazer um longa sombrio e assustador em contraste ao atual rumo "Bem Humorado" que a industria tem seguido.
Diante disso, depois do lançamento do trailer já voltado para esse lado, Josh se declara ansioso para imergir em várias vertentes de terror nos próximos dois filmes da trilogia.

   “Todos serão filmes de terror. E todos terão o seu tipo de terror. Esse vai ser tipo um terror de ‘realidade-híbrida’, e o próximo, completamente diferente. Nossa ideia foi apenas analisar o gênero terror através de filmes de quadrinhos  e criar cada um deles como únicos.”

Com o gênero em alta, atraindo diferentes tipos de públicos, é uma ideia inteligente de Boone focar nesse tipo de filme. Essa abordagem intrigante e surpreendente nunca foi feita com filmes baseados em quadrinhos e se o diretor realmente conseguir extrair o melhor do terror na trilogia,  Os Novos Mutantes será um sopro para o mundo dos X-Men que está expandindo cada vez mais e ficando cada vez mais confuso.
Segundo o produtor Simon Kinberg, o longa não será tão livre, leve e solto como Deadpool, mas também não ficará restrito a sextologia X-Men.

X-Men: Os Novos Mutantes será baseado no arco Urso Místico das HQs, umas das primeiras histórias da equipe, que está entre as mais aclamadas pelos fãs. 
Os produtores Simon Kinberg e Lauren Shuler Donner, dos X-Men, também cuidarão dos Novos Mutantes.

A estreia do longa acontece dia 12 de Abril de 2018

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Marvel lançara linha cronológica oficial

Por mais coeso e organizado que o MCU(Universo Cinematográfico da Marvel) seja, vez ou outra escapa um erro de cronologia que confunde bastante os fãs. Esse ano, vimos isso acontecer com Homem-Aranha: De Volta ao Lar, que de acordo com um de seus créditos iniciais, se passa oito anos após o primeiro filme dos Vingadores, algo que não bate muito bem com as contas dos fãs.


Contudo, os problemas estão prestes a acabar. O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, deu uma entrevista na turnê de imprensa de Thor: Ragnarok, onde revelou que o estúdio ficou tão chocado com a confusão dos fãs que irá lançar uma linha do tempo oficial em breve, resolvendo esses problemas de continuidade:

    “Todo esse debate nos encorajou. Nós publicaremos – mas ainda não sei quando e em que formato – uma linha do tempo oficial [do MCU]. Provavelmente será algo impresso e destacável que você pode desdobrar e ler. Mas basta dizer que, salvo raras exceções, nós nunca dizemos o ano em que cada filme se passa pois nós nunca queremos ficar muito amarrados a um ano específico. Acho que as pessoas assumem que o ano em que cada filme é lançado é o ano onde ele se situa cronologicamente, e esse não é o caso”

Muito provavelmente, essa linha do tempo virá junto de algum guia ou livros oficiais dos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel, algo que é bem comum nos Estados Unidos, já que todos os meses lançam novas edições atualizadas desses volumes. O erro cronológico de Homem-Aranha: De Volta ao Lar não passou despercebido, e a internet já tem diversas teorias que podem sanar esse problema. Resta saber se alguma delas vai bater com a explicação oficial da Marvel.


Fonte: ScreenRant

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Chaves Piripaque Edition

Roberto Bolaños, o icônico Chaves, virou uma estátua em Art Scale 1/10. A miniatura, feita em homenagem ao personagem que há 33 anos faz parte da vida dos telespectadores do SBT, foi batizada de Chaves – Piripaque Edition, já que o boneco se encontra na posição em que o garoto ficava quando paralisado de medo ou susto.


A produção é uma parceria entre o SBT LicensingGrupo Chespirito e a Iron Studios. Ela pode ser adquirida exclusivamente nas lojas Iron Studios Concept Store e através do >>SITE<<. A miniatura tem aproximadamente 15 cm, é feita em polystone, pintada à mão e com base representando o chão da vila no valor de R$ 359,99.